Fairy Tail: Vida Oculta
Cadastre e jogue!
É simples o jogo '-'
Fairy Tail: Vida Oculta

Ninguém vai nem ler '-'
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Quer ficar sempre atualizado no que acontece no fórum do rpg fairy tail vida oculta? Acesse já o nosso grupo de Facebook. Lá estará anúncio de missões, modo história e muito mais! ||

Compartilhe | 
 

 Kin Awashima [1° dia de escola]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Kin Awashima
Admin
avatar

Mensagens : 30
Data de inscrição : 06/01/2015

MensagemAssunto: Kin Awashima [1° dia de escola]    Seg Jan 12, 2015 3:39 pm

(continuação direta da biografia)
Depois de sair daquela taverna, eu estava muito confuso, e cansado, comecei á andar pelas ruas agitadas daquela cidade que aparentemente era Crocus, porém tudo estava diferente, as pessoas, os lugares, nada me parecia familiar, e ao ver Makarov naquela idade avançada, e me lembrando da ultima vez que eu o vi, quando ele era jovem, eu tive certeza do que aconteceu... "O tempo não se passava no Yomu...mas ele continuou passando normalmente aqui..." Pensava eu, enquanto cambaleava. A noite agitada se encerrou, e durante a madrugada, eu via as lojas fechando, as pessoas entrando para dentro de suas casas, e eu  sozinho olhei para as estrelas, a felicidade e a angustia eram fortes sentimentos que ecoavam dentro de mim, e quando olhei mais a frente eu vi um grande castelo de cor dourada, com várias torres de cor roxa, tinha um portão frontal imponente e grande, e era bem iluminado, eu decidi ir até ele. Durante o caminho senti meus olhos pesando, coisa que eu não sentia a muito tempo, eu estava com sono, não estava conseguindo dar nem um passo direito, e sem energias, eu cai em cima de alguns barris que estavam na frente de um hotel, e dormi ali mesmo.
Ao acordar, meu corpo estava confortável e bem acomodado, quente e leve. Sem abrir meus olhos, comecei á tatear as coisas, eu senti lençóis, percebi que eu estava sob colchões, e ao meu lado uma cômoda de madeira com alguns objetos em cima. Eu abri meus olhos e vi que estava em um quarto, a fraca luz do sol nascente penetrava pelas grandes janelas, queimando um pouco meu braço, que estava descoberto. Eu me levantei, sonolento, e olhei ao meu redor, do meu lado esquerdo, havia outra cama, bem arrumada, e do meu lado direito,  tinham duas poltronas azuis viradas para a janela. Em uma das poltronas, de costa para mim, tinha uma pessoa, usando um pijama de cor lilás com alguns desenhos em roxo escuro, ela levanta e segurando uma xícara de café se vira, dizendo:
????: - Hey garoto, vejo que gosta de acordar cedo, ainda bem, pois você tem muito a me explicar!
Ao ver seu rosto me lembro, eu a conheço, era a mesma garota ruiva que estava protegendo o Natsu na taverna ontem! Percebendo isto eu pergunto, ficando de pé e procurando minhas coisas:
Kin: - Ei, garota-ruiva, você que me trouxe até este quarto?
Garota-ruiva: - Não me chame assim, eu tenho um nome, e gostaria de ser chamado por ele.  E... Sim, depois que saí da taverna, eu me deparei com você, largado na frente do hotel em que estou hospedada, percebi que tu estavas cansado, então o trouxe para meu quarto.
"Várias coisas passaram pela minha cabeça naquele momento, e uma resposta imprópria não pode ser evitada"
Kin: - V-você não fez nada indevido comigo enquanto eu estava dormindo, n-n-não é?
Garota: - GRRR, como você ousa pensar algo assim, Eu, que prontamente decidi te ajudar, oferecendo uma das camas do meu quarto, seu ingrato! Aliás, eu ja sou uma mulher, você é so uma criança, não cogitaria algo assim nem em meus maiores sonhos.
"Ah que alivio." Pensei.
Kin: - Ótimo, mas porque me trouxe aqui e permitiu que eu dormisse em uma de suas camas? eu poderia ser um assassino, ou um poderoso mago que te mataria agora. Se pôs tanta confiança em abrigar um sujeito desconhecido você deve desejar algo, o que quer de mim?
Garota: - Quero respostas!
Kin: - Respostas de que?
Garota: Qual a sua relação...com o mestre de nossa guilda, Makarov Dreyar?
"Internamente me espantei muito com o que ela disse, mas, mantendo uma aparência fria, respondi"
Kin: - O que você quer dizer com relação? Me explique melhor.
A garota abaixa seu olhar, toma uma xícara de café, e começa a falar:
Garota: -  ...Nós fomos até aquela taverna para comemorar a vitória de nossa guilda nos jogos mágicos, foi uma grande e difícil vitória, e merecia uma comemoração á altura, nosso mestre, Makarov estava festejando como todos, animados e alegres. Tudo estava indo muito bem, até que você chegou! Usando uma magia que eu jamais vi, você apareceu em uma das mesas, perguntando sobre o dragão. Esta parte nós entendemos, pois sempre aparecem fortes magos querendo duelar contra Natsu, ainda mais agora, era de se esperar, ja que ele nos garantiu a vitória nos jogos. É claro, a maneira bruta que você investiu contra Natsu, sem nem mesmo ter o desafiado antes foi de se espantar, por isso que decidimos intervir, mas a parte mais preocupante veio depois... Nosso mestre, que tinha ido se despedir de seu filho, que irá viajar hoje, quando retornou para a taverna, deu a tipica bronca em nós, por termos feito aquela baderna nos poucos minutos que ele tinha saido, mas o clima iria retornar, se não fosse por você... Quando Makarov olhou em seu rosto e perguntou seu nome, ele parecia espantado, e trêmulo, eu nunca tinha visto ele assim,  depois que você sumiu  a festa voltou mas nosso velhinho continuava com uma face abatida, e ao invés de voltar a comemorar, ele simplismente deu as costas para a festa e foi embora, cabisbaixo e pensativo, todos  nós ficamos muito preocupados. Então eu fui atrás de você, para saber o que estava afligindo nosso mestre. Felizmente o encontrei em frente ao hotel que estava hospedada, então te trouxe para cá, tratando com gentileza, espero que você retribua a gentileza agora, respondendo ás minhas perguntas.
Eu escutei tudo que a ruiva tinha a dizer, depois, muito assustado por saber como Makarov estava, decidi me empenhar em saber o que tinha acontecido em minha ausência, recuperar o tempo perdido . E ao encontrar meu sobre-tudo, o vesti e disse:
Kin: - Tch, eu perdi muito tempo, não posso perder mais... *Coloco as mãos nos bolsos, e sinto um maço de Pieces (dinheiro de minha época), e pensando rapido as tiro* Bem, aqui está a retribuição de sua gentileza. *Jogo o dinheiro na cama da garota, e me viro em direção a janela.*
Garota: - Espera, eu não disse nada sobre pagamento em dinheiro, eu quero respostas, respostas!
Kin: - Como posso dar algo que não possuo?
A garota, pasma com minha resposta,  fica em silêncio. Em seguida eu abro a janela, e sinto uma grande lufada de vento, eu viro meu rosto e pergunto:
Kin: - Mas afinal, qual é o seu nome, garota-ruiva? Você não me disse até agora.
Ela levanta seu rosto, sorri com um olhar confiante e diz:
Garota: - SCARLET, Erza Scarlet, e o seu?
Kin: - Hah, belo nome, irei me lembrar e...Me chame de Kin.
Então eu pulo da janela, teleportando para o chão, e, me cobrindo com o meu sobre-tudo, para não ser queimado pelos raios de sol, Erza fecha a janela de seu quarto, deita-se em sua cama e pensa "Quem pode ser este garoto...Kin" , ela vê o maço de dinheiro que eu tinha deixado, e decide examinar, e quando observa com atenção os Pieces diz:
Erza: - AAAHHH, mas este dinheiro não vale mais á quase um século, o que ele estava pensando ao me dar isso!
Andando pela cidade, eu via as lojas abrindo, pessoas saindo, era um clima comum, e matineiro, tudo estava bem quieto, e som dos passarinhos encantavam meus ouvidos durante a minha caminhada. Eu estava indo para o castelo, quando algo desviou minha atenção, vi vários adolescentes, de minha idade, rumando para um grande prédio, presumi que aquilo era uma escola, e decidi ir até la, porque, que lugar melhor para se aprender do que uma escola?
Entrando no pátio, vi varios alunos, alguns bem animados, outros não dando a minima. Os portões que davam para as salas ainda estavam fechados, e eu fui para a secretaria. Chegando lá, uma moça com óculos bem grandes, cabelos trançados de cor castanho em um balcão me atendeu, perguntando:
Atendente: - Olá, posso te ajudar?
Eu viro, me abaixo, respondendo:
Kin: - Ah sim, quando começam as aulas?
Atendente: - Haha, engraçado, não vê todos aqueles adolescentes no pátio? Então, hoje é o primeiro dia de aula!
Kin: - Oooh, que bom, eu gostaria de me matricular então. *abrindo um sorriso largo*
Atendente: - Ah garoto, sério? Você teve suas férias inteiras para se matricular aqui, e vem justo hoje? no primeiro dia de aula!
Kin: - Erm...digamos que eu não tive esse tempo mas...vou poder me matricular?
Atendente: - Ah ja entendi, você é aquele tipo de riquinho que vive viajando, e deixando as coisas importantes para depois, aah, eu vou ver o seu caso.
Preferi ficar em silêncio, e ela começou a folhear alguns papéis, e verificar algumas pastas, ao terminar me disse:
Atendente: - Hah, sorte sua garoto, há uma sala com poucos alunos, você pode ir para lá, preencha estes papéis, e amanhã vou precisar da presença de seus pais ou responsáveis aqui na escola.
Rapidamente eu preenchi todos os papéis e a entreguei, ela me disse:
Atendente: - A sua sala é a ultima do segundo corredor á direita, com a letra "F" , ou seja, a sala II-F.
Kin: - Certo!
Eu corro para lá, passando por vários alunos que estavam subindo as escadas vagarosamente, ao entrar na sala, vejo que fui o primeiro á chegar, vou para fundo, bem longe das janelas, tentando evitar os raios de sol, e me sento, na ultima carteira da segunda fileira.
Os alunos foram chegando, eles pareciam interessantes, porém todos bem desanimados, em minha frente sentava-se um garoto de cabelos cinzas, quase pretos, com uma meia armadura de peito, á esquerda deste garoto, uma menina, de cabelos rosa que cantarolava em animação, com o tempo mais alunos chegaram, mas como a atendente disse, eram poucos, no maximo 15.
Quando o professor chegou ele fez todos nós nos apresentarmos, eu fiquei meio hesitante na minha vez, mas correu tudo normalmente. Depois que o professor se apresentou, as aulas começaram. E eu, prestando bastante atenção, apenas aguardava a aula de história, onde eu tiraria minhas dúvidas. A primeira aula foi de conhecimentos sobre a magia, em seguida ciências, estava sendo uma interessante aula, até que senti meu estômago roncar, eu estava com fome, fazia sentido, uma vez que eu não tinha comido nada desde que voltei para cá. Quando a terceira, e mais esperada, aula chegou, a de história, infelizmente, eu estava com muita fome para me concentrar, e o professor daquela matéria (um homem gordo barbado, cabelo comprido, roupas escuras e tatuagens em todo o corpo) era bem desleixado, e acabou não passando nada de importante, dizendo que iria nos deixar folgados hoje já que era o primeiro dia de aula.
Enfim o sinal bateu, era o intervalo, todos se levantaram e iam para o pátio, mas eu decidi ficar na sala, não tendo forças para me levantar, por causa do grande buraco no meu estômago. Quando eu sinto um agradável cheiro, vindo da minha esquerda, levanto a minha cabeça, que estava repousada na carteira, e vejo, aquela garota de cabelo rosas, cantarolando enquanto desembrulhava um grande sanduíche, o cheiro daquele sanduiche estava me fazendo salivar, quando ela me percebeu, se virou, e disse:
?????: - Hihi, olá, meu nome é Miya, Miya Kusuri, e o seu?
Eu,em um tom bem baixo, respondo:
Kin: - aahh, m-meu nome é Kin, Kin Awashima. Prazer.
Miya: - Você está bem? parece pálido, quer que eu te leve para a enfermaria?
Eu não conseguia tirar os olhos daquele sanduiche, e nem prestei atenção no que ela tinha perguntado, Miya percebeu, e disse:
Miya: - Ah, então é isso, você está com fome não é? Deve ter vindo correndo para a escola e se esqueceu de tomar o café da manhã, estou certa?
Eu abaixo minha cabeça, e com meu polegar, afirmo o que ela estava dizendo.
Miya: - Não tem problema, tome *parte o sanduiche em duas partes* , pode ficar com uma, o sanduiche é grande e eu nem estou com tanta fome.
Levanto minha cabeça, e meus olhos brilharam ao ver ela oferecendo parte de seu lanche para mim, eu o pego, agradeço a gentileza, e o abocanho, ele estava delicioso, e enquanto comíamos, ficamos conversando, até o sinal bater e o intervalo terminar. Durante a conversa decidi não falar nada relacionado ao Yomu ou meu passado,agindo como um mago-estudante comum. O tempo passou, tivemos outras aulas, eu ainda estava com fome, mas aquele sanduiche conseguiu me sustentar até o final. Enfim o sinal tocou, e as aulas daquele dia se encerraram, os alunos foram para casa, e eu fiquei por mais uns 20 minutos na escola, esperando o anoitecer. Depois que anoiteceu, eu, que não tinha rumo, decidi ir finalmente até o castelo....
(continua)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Kin Awashima [1° dia de escola]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» A Escola dos teus sonhos
» Quero Pedir a Ajuda de Vocês Vou Comprar um Netbook...(quero Jogar na Escola)hehe
» Fic : Out of Tune - Fora de Sintonia
» Pré-Escola L'Haÿ-les-Roses
» [Konoha] Academia Ninja

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fairy Tail: Vida Oculta :: Jogo :: Escola-
Ir para: